A NETWORK INTELIGÊNCIA CORPORATIVA (Network IC) fundada há 18 anos pelo Coronel do Exército Reformado Marcelo Augusto de Moura Romeiro da Roza...
A sinergia do nosso enfoque multidisciplinar para resolver tanto os mais básicos, como os mais complexos problemas de segurança e de inteligência é a chave para soluções...
É o processo que determina a valoração e ponderação dos fatores de risco, sendo os resultados confrontados com julgamentos, padrões e critérios...
 



Serviços » Atividades de Planejamento e Implantação de Sistemas de Segurança Corporativa

Serviços


 

Atividades de Planejamento e Implantação de Sistemas de Segurança Corporativa

» Avaliação de Riscos
A Network IC reúne, sob a denominação genérica de “Avaliação de Riscos”, todos os procedimentos dessa fase, entre os quais se destaca a proposta de um Sistema de Segurança, geral ou específico.
» Auditoria, Planejamento e Implantação de Sistemas de Prevenção de Fraudes em Áreas Vulneráveis.
Analistas experimentados da Network IC utilizam de forma segura e judiciosa os meios eletrônicos da mais alta tecnologia disponíveis no mercado internacional para prevenir e identificar fraudes. O objetivo é manter a salvo de agentes adversos de qualquer natureza, a custos razoáveis, a condução das estratégias operacionais.
»

Auditoria e Implantação de Sistemas de Segurança Eletrônica
O Sistema de Segurança Eletrônica, normalmente abrigado em uma Estação Central de Automação e Controle (ECAC), permite antecipar ações adversas e acionar dispositivos de proteção, controlando acessos e sistemas vitais de uma empresa, além de diminuir as possibilidades de erro humano.

O Sistema de Segurança Eletrônica é constituído pelos subsistemas de Circuito Fechado de Televisão (CFTV), de Sensoreamento e Alarmes de Emergência (AE) e de Controle de Acesso às áreas sensíveis das instalações. Deve assinalar violações do perímetro e acesso indevido às áreas internas e sensíveis da empresa. O Sistema de Segurança Eletrônica deve orientar a tomada de decisões quanto à detecção e combate a incêndio, à segurança das comunicações e à iluminação de emergência do perímetro e das rotas de evacuação.

A Auditoria e Implantação de Sistemas de Segurança Eletrônica e de Estações Centrais de Automação e Controle (ECACs) aparecem com destaque entre os serviços disponibilizados pela Network IC.

» Avaliação de Segurança de Sistemas de Telemática para Grandes Empresas e Pessoas Físicas de Alto Perfil Empresarial e Político.
São cada vez mais freqüentes as ações adversas de busca de informações através do “grampo” dos sistemas de telemática (voz e dados).
A simples normatização e a utilização de equipamentos de criptofonia e criptografia são requisitos fundamentais para impedir ou retardar o acesso às informações sensíveis. Impõe-se ainda a adoção de contra-medidas eletrônicas em sistemas telefônicos (fixos ou celulares), equipamentos de fac-símile, linhas de dados de qualquer espécie, redes rádio e quaisquer outros meios de transmissão de sinais eletrônicos.
» Auditoria e Análise de Risco em Sistemas Logísticos em seus vetores Rodoviário, Ferroviário, Aquaviário e Aéreo.
Consiste na análise dos sistemas em vigor, para determinar seus pontos de vulnerabilidade e rendimento nas operações integradas, compatibilizando normas de segurança pré-existentes com as adotadas por corporações em todo o mundo após o "11 de setembro", sem perda da agilidade essencial para os sistemas logísticos.
»

Elaboração do Projeto e Implantação do Plano de Segurança Empresarial (PSE)

As estratégias estabelecidas pela Política de Segurança adotada pela empresa passam obrigatoriamente pela elaboração de um PLANO DE SEGURANÇA EMPRESARIAL (PSE). Projetos dessa natureza, contudo, carecem de valor e objetividade se não estiverem acompanhados de ferramentas adequadas para obter os subsídios indispensáveis à tomada de decisão.

No desenvolvimento dessas ferramentas vale a experiência da Network IC para fornecer instrumentos confiáveis para a implementação de um PSE que atenda às diretrizes expressas na Política de Segurança.

Todos os tipos de ações adversas, desde fraudes e extorsão, passando por seqüestros, sabotagens e atentados em todas as suas variantes resultam em sua maior parte de ações planejadas por indivíduos e grupos e não de iniciativas ao acaso. Contra essa realidade cumpre implantar na empresa uma verdadeira cultura de segurança.

A forma de se conscientizar o quadro funcional, nos diversos escalões, consiste em conseguir que todos encarem a segurança como complementar ao exercício de sua missão primordial na empresa - o desempenho de sua atividade. Assim, nossos métodos de treinamento se concentram em fazer da segurança uma presença no pano de fundo do cotidiano da organização, presença essa afirmativa, nítida, mas silenciosa.

O Plano de Segurança Empresarial (PSE) compreende um conjunto de medidas voltadas para a prevenção de ações adversas. Apesar de se caracterizar por medidas interdependentes, o PSE é particularizado nos seguintes segmentos:

Segurança do Pessoal.
Segurança da Documentação e do Material.
Segurança das Comunicações.
Segurança dos Sistemas de Dados.
Segurança das Áreas e Instalações.
Segurança do Meio Ambiente.

»

Elaboração da Avaliação e do Plano de Segurança das Instalações Portuárias.
Em razão dos atentados ocorridos em 11 de setembro de 2001 nos USA, a International Maritime Organization (IMO), através da Resolução 2 da Conferência do Comitê de Segurança da Organização Marítima Internacional, alterou a Convenção Internacional para Salvaguarda da Vida no Mar, conhecida pela sigla SOLAS-1974.

A principal conseqüência dessa alteração foi a introdução de um novo capítulo na SOLAS, o chamado International Ship and Port Facility Security Code (ISPS Code), que estabelece medidas de proteção tanto para navios, quanto para instalações portuárias (IP), visando coibir incidentes, tais como atos terroristas, tráfico de armas e de drogas, incêndios propositais, roubos e pirataria que, além de pôr em risco as vidas daqueles envolvidos com o comércio internacional marítimo, desestabilizam a atividade comercial.

Assim, os navios que têm atividade internacional deverão possuir um Plano de Proteção aprovado pelo governo do país sob cuja bandeira a embarcação opera, observando as prescrições do ISPS Code. Paralelamente, as Instalações Portuárias (IP) com tráfego internacional deverão possuir um Plano de Segurança aprovado pela Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (CONPORTOS), do Ministério da Justiça.

No Brasil, a Network IC está cadastrada junto à CONPORTOS como “Recognized Security Organization” (RSO), capaz de realizar Avaliações e Planos de Segurança para IP.

Além disso, a Network IC também está autorizada pela Diretoria de Portos e Costas (DPC) da Marinha do Brasil, para conduzir os Cursos de Coordenador de Proteção de Companhia (CSO) e de Oficial de Proteção de Navio (SSO), visando a capacitar funcionários das Companhias de Navegação e membros das tripulações dos navios a desempenharem atividades relacionadas no ISPS Code, no tocante à proteção do navio e à interface navio-porto.

»

Ainda de acordo com o ISPS Code, os Planos de Segurança das Instalações Portuárias deverão ser auditados regularmente, para seu aperfeiçoamento e
atualização. No caso dos Planos de Segurança das Instalações Portuárias, a NETWORK IC possui consultores plenamente capacitados a conduzir os
respectivos processos de auditoria, tendo como enfoque sua eficácia e eficiência, assim como a redução do custo dos sistemas e processos de
segurança da empresa.
A Resolução Nº 37 da CONPORTOS estabeleceu as normas para a realização de auditorias nas IP. Apesar da referida resolução estabelecer que seja
privativa da CONPORTOS a realização das auditorias, os responsáveis pelas IP não podem esperar para manterem os PSPP atualizados, pois esta tarefa é
responsabilidade dos proprietários e representantes legais das IP. A realização de uma auditoria contribui para o pleno funcionamento dos sistemas de proteção e de controle interno, garantindo a manutenção da
conformidade da IP ao ISPS Code e agregando valor ao negócio, além de deixar a empresa pronta para quando ocorrer a auditoria oficial da CONPORTOS.

 

» Atividades de Inteligência 

» Atividades de Planejamento e Implantação de Sistemas de Segurança Corporativa

» Supervisão e Controle do Funcionamento de Planos de Segurança Corporativa



Serviços » Atividades de Planejamento e Implantação de Sistemas de Segurança Corporativa